“O enfrentamento das idéias de Gilberto Freyre e Câmara Cascudo com que Frederico Toscano nos brinda é acompanhado, simultaneamente, por uma perspectiva alvissareira de renovação da história e sociologia alimentar. Alguém sempre precisa começar, mostrar que não é um bicho de sete cabeças enfrentar a cultura canônica”.

Carlos Alberto Dória

“À francesa – A Belle Époque do comer e do beber no Recife reconstrói historicamente, com prosa ágil e coloquial, ensaísmo sociológico e originalidade argumentativa, os anos em que a França começou a ensinar ao pernambucano a comer fora de casa.

 

Jornal do Commercio